Ìmó: Panorama do pensamento negro brasileiro

Na língua yorubá (ou iorubá), falada no oeste da África em países como Benim e em regiões da Nigéria, “Ímó” quer dizer sabedoria e conhecimento. O idioma também predomina em rituais afro-brasileiros e cubanos. Mostrar um panorama da produção de doze pesquisadores negros brasileiros dedicados a antropologia, história, linguística, pedagogia e serviço social é o objetivo da obra.

O fato de os autores serem todos acadêmicos afro-descendentes não significa que todos os ensaios discutam exclusivamente questões etnorraciais. A proposta é justamente divulgar sua produção. De acordo com Ramatis Jacino, organizador da obra, a publicação reflete a superação de uma condição histórica de homens e mulheres negros que passaram de objeto de estudos científicos para pesquisadores de diversas áreas.

Anúncios