thumb image

Por Fernando Nogueira Costa

Eu jamais imaginei o grau de intolerância humana a que chegamos, depois de séculos de processo civilizatório e de lições da história como os genocídios. Achava que nas Américas, continente-refúgio das intolerâncias europeias, com sociedades multiétnicas, através de autocontrole, os descendentes de imigrantes não deixariam seus instintos primários aflorarem.

Infelizmente, a reação à crise mundial atual, tal como a de 1929, está nos trazendo de volta o pior de nós, seres humanos: a intolerância com “rivais”, o fascismo, o xenofobismo, a violência estúpida, etc. E ainda não retrocedemos ao “mundo de escassez” de outrora…

Leia mais em:

https://fernandonogueiracosta.wordpress.com/

Anúncios