Por Mauro Ferreira

com distribuição da gravadora Biscoito Fino, o álbum Sambas para a Mangueira alinha 30 gravações inéditas de composições que exaltam a escola de samba carioca Estação Primeira de Mangueira, uma das mais antigas, tradicionais e celebradas agremiações do Carnaval da cidade do Rio de Janeiro (RJ). O disco tem produção assinada por Rildo Hora e traz, entre o time de intérpretes convidados, bambas da Mangueira e de outras escolas, como Alcione, Ana Costa, Beth Carvalho, Dudu Nobre, Leci Brandão, Martinho da Vila, Moacyr Luiz, Monarco, Moyseis Marques, Nelson Sargento e Teresa Cristina, entre outros. Eis – na ordem do álbum duplo – as 30 músicas e intérpretes reunidos em Sambas  para  a  Mangueira:
Disco 1
1. Chega de demanda (Cartola, 1929 / 1975) – Beth Carvalho
2. Sala de recepção (Cartola, 1976) – Sandra Portela
3. Fiz por você o que pude (Cartola, 1967) – Tantinho da Mangueira
4. Verde que te quero rosa (Cartola e Dalmo Castelo, 1977) – Alcione
5. Silenciar a Mangueira, não (Cartola, 1980) – Dudu Nobre e Monarco
6. Sempre Mangueira (Nelson Cavaquinho e Geraldo Queiroz, 1968) – Xande de Pilares
7. A Mangueira me chama (Nelson Cavaquinho, Bernardo de Almeida Soares e José Ribeiro, 
    1968) –  Sombrinha
8. Folhas secas (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, 1973) – Leci Brandão
9. Mangueira, divina e maravilhosa (Nelson Sargento, 1989) – Nelson Sargento
10. Mangueirense feliz (Jorge Zagaia e Moacir) – Martinho da Vila
11. Capital do samba (José Ramos, 1942) – Velha Guarda da Portela
12. Quem se muda para Mangueira (Zé da Zilda, 1999) – Rody
13. Semente do samba (Hélio Cabral, 1965) – Sapoti da Mangueira
14. Escurinha (Geraldo Pereira e Arnaldo Passos, 1952) – Marquinho Diniz
15. Tem capoeira (Batista da Mangueira, 1973) – Luizito
Disco 2
1. Estação derradeira (Chico Buarque, 1987) – Leny Andrade
2. Sei lá Mangueira (Paulinho da Viola e Hermínio Bello de Carvalho,1968) – Moyseis Marques
3. Fala Mangueira (Mirabeau e Milton de Oliveira, 1955) – Ana Costa
4. Exatação à Mangueira (Enéas Brites da Silva e Aloísio da Costa, 1955) – Teresa Cristina
5. Lá em Mangueira (Herivelto Martins e Heitor dos Prazeres, 1943) – Leo Russo
6. Mundo de zinco (Wilson Batista e Antônio Nássara, 1952) – Nilcemar Nogueira
7. Os meninos da Mangueira (Rildo Hora e Sérgio Cabral, 1975) – Ataulpho Jr.
8. Cachaça, árvore e bandeira (Moacyr Luz e Aldir Blanc, 1998) – Moacyr Luz
9. Mangueira (Assis Valente e Zequinha Reis, 1935) – Flavia Saolli
10. Transformação (Jurandir da Mangueira e João Boa Gente Vieira dos Passos, 1964) – Rixxa
11. Quando o samba acabou (Noel Rosa, 1933) – Gabrielzinho do Irajá
12. Barraco mais pobre (Estudante da Mangueira, 1974) – Nilze Carvalho
13. Sabiá de Mangueira (Benedito Lacerda e Eratóstenes Frazão, 1943) – Janaína Reis
14. Nasceste de uma semente (José Ramos, 1965) – Dorina
15. Mangueira (Xangô da Mangueira, 1973) – Paulo Marquez

http://www.blognotasmusicais.com.br/2015/11/bambas-cantam-sambas-para-mangueira-em.html