Santo Elesbão

Elesbão (séc. VI dC) foi um rei do Império de Axum, na atual Etiópia. Venerado no dia 27 de outubro.

 Representado como um rei negro da Etiópia, a veneração de Elesbão teve muita difusão no Brasil colonial entre os escravos africanos e seus descendentes.

Vida

Elesbão foi um rei de Axum, na atual Etiópia (Abissínia), 47° da sua dinastia. 

Segundo a tradição, era descendente do rei Salomão e da rainha de Sabá. 

No século VI dC, Elesbão conseguiu expandir o reino cristão da Etiópia através do Mar Vermelho até a Península Arábica e o Iêmen, convertendo árabes e judeus à fé cristã.

Cerca de 523, Danaan (Dihu Nowas), judeu do Reino Himyarita (atual Iêmen), lançou uma rebelião contra Elesbão e massacrou os cristãos do seu reino, incluindo o vice-rei instalado por Elesbão na cidade de Safar. 


Com o apoio de Justino I, Imperador Romano do Oriente,Elesbão reagiu e conseguiu vencer Danaan numa guerra, reestabelecendo a fé e colocando no trono do reino de Danaan um rei cristão, Arauto.

No fim da vida, Elesbão abdicou do trono em favor do seu filho e repartiu suas riquezas entre os pobres. Em Jerusalém depositou sua coroa na Igreja do Santo Sepulcro e passou a viver como eremita. Morreu no ano de 555.

Culto

No Brasil colonial, a Igreja Católica utilizou a vida de santos africanos de cor negra, particularmente São Benedito, São Elesbão e Santa Efigênia, para promover a religião católica entre os negros escravos e forros. 

 
  Algumas imagens de santos negros. Benedito, a Virgem Aparecida e Efigênia

Várias obras hagiográficas celebrando estes personagens foram publicadas no século XVIII, como Os dois atlantes de Etiópia. Santo Elesbão, Imperador XLVII da Abissínia, advogado dos perigos do mar & Santa Efigênia, Princesa da Núbia, publicado entre 1735 e 1738 pelo frei carmelita José Pereira de Santana. 

Nesta e em outras obras, tanto a Etiópia como a Núbia são descritos como fiéis defensores da fé cristã, tendo em S. Elesbão e S. Efigênia seus maiores campeões.

Graças à ação catequética e à necessidade de associação dos negros, várias irmandades religiosas dedicadas a São Elesbão surgiram entre os negros escravos ou alforriados no século XVIII. 

As irmandades – que existiam separadas para negros, pardos e brancos – davam aos seus membros um âmbito de ajuda mútua e inserção social.

 

ORAÇÃO A SANTO ELESBÃO (27 de Outubro)

Ó Grande Santo Elesbão, 

que na vossa vida nas terras longínquas, ardentes e pagãs da Abissínia, soubestes, de um modo admirável e constante, cumprir os preceitos da lei cristã;
 com vosso admirável exemplo atraíste muito de vossos súditos à luz da fé, vencestes os inimigos de Cristo, implantastes em vosso reino o conhecimento do verdadeiro Deus, limpastes o mar vermelho de todos os piratas que assaltavam duplamente a vida do corpo e da alma,
 sêde, pois, nosso defensor e nosso guia, ó grande imperador, no mar tempestuoso desta vida, para que, lutando sob as falanges do Leão de Judá, conquistemos os louros da vitória eterna. 
Assim seja. Amém.
 Igreja de Santo Elesbão e Santa Efigênia

Santo Elesbão é invocado para conseguir a casa própria.

http://santossanctorum.blogspot.com.br/2012_10_01_archive.html