Picture

Esta frase “O espaço é o lugar” remete à década de 1970 e ao trabalho de Sun Ra – pai do afrofuturismo. Ressoa também nas mentes dos artistas africanos e afro-descendentes espalhados pelo mundo hoje. O Afrofuturismo não está preso a uma disciplina ou meio específico, pois na essência depende de empréstimos interdisciplinar, o que permite sempre novas formas de interagir com a ficção científica, a arte, o mundo contemporâneo, e, claro, a filosofia cósmica preconizada por Sun Ra.

Centrifig, 2013
Pamela Phatsimo Sunstrum

DISRUPTERS: THIS IS DISRUPTER X (TRAILER)

Imagem da performance Disrupters – This is disrupter x,
de thenjiwe niki nkosi

Pamela Phatsimo Sunstrum e Thenjiwe Niki Nkosi – que atualmente vivem e trabalham em Johannesburg, África do Sul, são artístas cujas colaborações afrofuturistas ganharam repercussão positiva nos últimos tempos. Vindos de Mochudi, Botswana, Pamela Phatsimo Sunstrum trabalha com desenho, animação, instalação e performance. Seus interesses de pesquisa criativas incluem explorar as possibilidades políticas da imaginação, ocupando o que ela chama de “Mitologias do Futuro”. Thenjiwe Niki Nkosi viveu em Harare e Joanesburgo,  Ela é pintora, artista de vídeo e cineasta que divide seu tempo entre o trabalho no estúdio e a navegação no campo da prática colaborativa. Seu trabalho investiga o poder e suas estruturas – políticas, sociais e arquitetonicas, a fim de interrogar as forças invisíveis que os criam e, finalmente, imaginar alternativas.

http://pamelaphatsimo.tumblr.com/

http://thenjiwenkosi.com/