Protestos antigovernamentais na Etiópia

Etiópia: Incêndio em prisão que

abrigava presos políticos deixa 23 mortos

Pelo menos 23 pessoas morreram em um incêndio que irrompeu em uma prisão na capital da Etiópia que abrigava presos políticos, segundo informou o governo do país africano nesta segunda-feira (5).

O incêndio eclodiu no sábado (3) na prisão de alta segurança de Qilinto, em Adis Abeba.

Um comunicado anterior do governo dizia que apenas uma pessoa havia morrido e que seis ficaram feridas no episódio, mas o número oficial foi atualizado no final do dia para 23 mortos, número mais próximo aos relatos da mídia local. O comunicado do governo disse ainda que 21 dos presos morreram por asfixia em meio a uma debandada, enquanto outros dois foram mortos ao tentar escapar da prisão, de acordo com a estatal Fana Broadcasting Corporation. Dois edifícios foram danificados pelo fogo e nove prisioneiros e policiais feridos estão sendo tratados, relatou a Fana. Os detentos restantes foram alegadamente transferidos para outras instalações. Não houve nenhuma explicação oficial sobre a causa do incêndio. Muitos dos detentos de Qilinto foram presos na atual campanha de repressão do governo contra os protestos populares que vem tomando a região central de Oromo e outras partes do país nos últimos meses. A Human Rights Watch estima que mais de 400 pessoas envolvidas nos protestos antigovernamentais tenham sido mortas pelas forças de segurança desde novembro.

http://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/20160905/6240899/etiopia-incendio-prisao-mortos.html