Harvey: "Não acredito que Temer e Macri vão permanecer no poder por muito tempo"

Harvey diz que Macri e Temer não

ficarão no poder por muito tempo

‘Eles estão usando essa passagem pelo poder para construir uma transformação radical da economia’ 

O renomado geógrafo britânico David Harvey afirmou que o presidente argentino, Mauricio Macri e Michel Temer não ficarão no poder por muito tempo. “Nos dois países, há a ascensão oportunista de uma direita neoliberal que se aproveita de um poder efêmero. Não acredito que Temer e Macri vão permanecer no poder por muito tempo”, disse o pesquisador em entrevista à Carta Capital.

Harvey lamenta uma ascensão global do conservadorismo, assumindo seu desencanto com algumas lideranças como Macri e Temer.  

Michel Temer se encontra com o presidente da Argentina, Mauricio MacriMichel Temer se encontra com o presidente da Argentina, Mauricio Macri

Questionado sobre os desdobramentos do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, o qual David Harvey suspeita “que seja mesmo um golpe”, o geógrafo faz uma comparação entre a ascensão de uma direita neoliberal tanto na Argentina, como no Brasil. 

“Obviamente, no Brasil um presidente foi efetivado sem ser eleito e enxerga nesta oportunidade no poder uma forma de implantar um programa neoliberal bastante radical. A mesma coisa ocorre na Argentina. A maior parte dos eleitores de Mauricio Macri não previam que seu governo seria tão neoliberal. Nos dois países, há a ascensão oportunista de uma direita neoliberal que se aproveita de um poder efêmero. Não acredito que Temer ou Macri terão força política por muito tempo. Eles estão usando essa passagem pelo poder para construir uma transformação radical da economia e beneficiar a classe do capital corporativo”, disse Harvey à Carta Capital.  

O governo de Temer tem adotado como prioridade diversas medidas impopulares defendidas por grande parte dos empresários brasileiros, entre elas o congelamento de gastos públicos e as reformas trabalhista e da previdência. Sobre esses eventos, Harvey defende que o capitalismo sempre esteve preso a visão de democracia, como nos Estados Unidos, “onde o sistema democrático é baseado no poder do dinheiro, e não o da população”. 

“O que estamos vendo ao redor do mundo é a emergência de um movimento autoritário. Recep Erdogan, presidente da Turquia, recentemente afirmou: ‘a democracia é um ônibus que se abandona quando se chega ao destino’. O capitalismo enxerga o regime da mesma forma: quando a democracia é conveniente, o capital é democrático, quando não for, ele encontrará formas de contornar e reconfigurar a natureza do processo democrático”, afirmou o geógrafo. 

Ainda em entrevista, David Harvey chama o discurso nacionalista, expresso em movimentos como o Brexit no Reino Unido e na candidatura de Trump nos EUA, de “desilusão em relação à globalização”, e afirma ser uma séria ameaça ao seu projeto de “humanismo revolucionário”.

“É uma ameaça séria, mas é possível resistir. Como disse, não acredito que Temer e Macri vão permanecer no poder por muito tempo, acredito que as esquerdas são suficientemente organizadas para se livrar deles nos próximos quatro ou cinco anos. O mesmo deve ser verdade para alguns desses movimentos nacionalistas que estão surgindo. Mesmo que Donald Trump seja eleito, não acredito em sua permanência por muito tempo. Muitas das suas propostas não devem sair do papel, pois o apoio político às mudanças não se alargará a tal ponto”, finalizou.

Leia mais em: http://www.jb.com.br/pais/noticias/2016/10/16/harvey-diz-que-macri-e-temer-nao-ficarao-no-poder-por-muito-tempo/